O que é Libido?

Você já se perguntou o que é a libido? Nos primórdios dos estudos da mente humana, libido era considerada pelos especialistas o instinto nato e fundamental de sobrevivência, o qual buscava saciar todos os desejos, em contraste ao ego – nossa vontade de atender esses desejos de uma forma socialmente aceitável e apropriada – e ao superego – o qual nos faz querer cumprir um padrão moral e idealista internalizado em nós por nossos pais, por figuras de autoridade e pela sociedade. Porém hoje em dia não nos referimos à libido dessa forma.

Libido, nos dias de hoje, esta estritamente associada à vontade sexual, ao desejo sexual. Também diferente da forma inicial como se encarava a libido, ela não é mais considerada apenas um fator biológico adquirido no nascimento, mas também uma conjunção de fatores que, felizmente, são controláveis e construídos ao longo da vida. Nós falaremos mais sobre isso ao longo deste artigo.

Libido, Vontade Sexual, o que a Influencia?

Libido, como dito anteriormente, é um instinto que nos confere o desejo sexual e, além do fator biológico, é composta de fatores psicológicos e sociais – a depender da sociedade, como padrões de cultura, religião etc., a libido pode ser afetada consideravelmente.

Por esse mesmo motivo, no plano biológico, o que pode influenciar negativamente a Libido são:

  • Uso excessivo de álcool, cigarro, drogas e outras substâncias químicas;
  • Sedentarismo;
  • Problemas de saúde, principalmente os cardiovasculares, como diabetes e problemas cardíacos;
  • Medicamentos para tratamento dessas doenças, de hipertensão e depressão, pois inibem ou ativam substâncias que afetam a libido;
  • Idade.

Os psicológicos são:

  • Experiências traumáticas, tanto em se tradando de relacionamentos abusivos quanto a abusos sexuais;
  • Depressão, ansiedade e estresse, condições que afetam o nosso humor;
  • Baixa autoestima;
  • Insegurança em relação ao próprio corpo;
  • Falta de intimidade com o parceiro.

Por fim, os sociais são:

  • Normas culturais ou de comportamento, especialmente em relação às mulheres;
  • Deveres religiosos;
  • Convicções políticas ou filosóficas da época.

Formas de curar ou atenuar baixa libido

Tendo em vista tais aspectos, a falta de libido, ou libido extremamente baixa, pode ser tratada resolvendo os fatores que a influenciam. Na maioria das vezes, como grande parte das pessoas sofre mais por conta de fatores psicológicos e biológicos, porque todos passamos por algum momento estressante ou triste em nossas vidas, uma mudança no estilo de vida – decidir levar uma vida mais saudável e leve – e de atitude já dão conta da maioria dos casos.

Ou seja, para os fatores biológicos, a solução para baixa libido é:

  • Fazer exercícios físicos regularmente;
  • Cuidar da alimentação;
  • Buscar medicamentos alternativos àqueles que influenciam negativamente sua libido, pois há antidepressivos e remédios de pressão que não afetam essa área;
  • No caso das mulheres, usar medicamentos específicos para isso, como o Lovegra, que aumenta a libido.

Para os fatores psicológicos:

  • Fazer terapia;
  • Ter uma comunicação mais aberta com o parceiro ou parceira, pois isso diminui a ansiedade;
  • Ter um pensamento menos crítico em relação a si, enxergar beleza ao se ver no espelho e não ser perfeccionista com a aparência ou comportamento;

Já os fatores sociais, não é possível muda-los, pois estão muito arraigados no nosso cotidiano. O que se pode fazer nesse caso é encarar certos costumes de forma diferente, e não sentir culpa ao agir também diferente.

Além de ser crucial buscar o auxílio e opinião de um médico, autoconhecimento também é muito importante para sanar esse problema. Por isso, não esqueça de dar uma olhada em nossos outros artigos sobre o tema:

5 Formas de Durar mais na Cama;

Como Funciona uma Ereção;

Viagra Feminino – a Milagrosa Pílula Rosa

Leave a Reply