Quais os riscos de Viagra e Kamagra?

Qualquer tipo de medicamento sempre oferece algum grau de risco, mesmo os mais inofensivos, como os para resfriado ou gripe. Claro, eles variam em gravidade, mas tudo depende de uma série de fatores, principalmente do estado de saúde de quem os utiliza.

Hoje daremos uma olhada no tão popular remédio para tratamento de disfunção eréctil, o Viagra, e também no Kamagra, um outro medicamento, igualmente à base de sildenafil, o princípio ativo do Viagra. É importante conhecer como funcionam e seus efeitos colaterais, pois é assim que se previne às situações desagradáveis e se usa mais eficazmente a esses remédios.

Viagra

Lançado em 1998, Viagra foi descoberto como solução para a disfunção eréctil após ser testado em pesquisas para tratamentos de hipertensão pulmonar. Vários voluntários masculinos relataram, ao longo desses estudos, ter uma performance melhor no que diz respeito à vida sexual. Depois de um olhar mais atento a esse fato, descobriram a eficácia do Viagra, o qual é composto principalmente por sildenafil, para o tratamento da disfunção eréctil e para a facilitação do processo de uma ereção.

Até hoje, poucos foram os relatos de efeitos adversos significativos com o Viagra. A maioria dos sintomas mais comuns são:

  • dor de cabeça ou nas costas;
  • indigestão;
  •  congestão nasal ou enjoo;
  •  e, raramente, vermelhidão no rosto e sensação de calor.

O processo de uma ereção nada mais é do que uma sinfonia muito bem orquestrada entre o sistema neurológico e o cardiovascular, é necessária uma considerável movimentação deles dois para que tudo corra bem. Por isso, pessoas que sofrem de problemas cardiovasculares (aqui incluídos os diabéticos e quem sofre de pressão baixa) ou cardíacos precisam acima dos outros consultar o médico antes de utilizar Viagra, pois, nestes casos, os efeitos colaterais do medicamento podem evoluir bem mais facilmente para:

  • Palpitações;
  • Níveis críticos de baixa pressão arterial;
  • Tontura;
  • E sensibilidade à luz

Kamagra

Kamagra é uma alternativa ao Viagra.  Kamagra também é um medicamento à base do citrato de sildenafil, por esse motivo age basicamente da mesma forma que o Viagra. A principal diferença é que Kamagra é um tanto mais em conta, e há várias versões diferentes dele, as quais alteram essencialmente a forma de ingestão, embora mantenham a fórmula do Kamagra comum.

Kamagra, por ser muito parecido com o Viagra, possui os mesmos efeitos colaterais:

  • dor de cabeça ou nas costas;
  • indigestão;
  •  congestão nasal ou enjoo;
  •  e, raramente, vermelhidão no rosto e sensação de calor.

Da mesma forma, pessoas com problemas cardíacos ou cardiovasculares, acima de todas as outras, precisam consultar o médico antes de utilizar Kamagra, para evitar algumas situações desagradáveis e os seguintes efeitos colaterais:

  • Palpitações;
  • Níveis críticos de baixa pressão arterial;
  • Tontura;
  • E sensibilidade à luz

Conclusão

Não há como tomar nenhum medicamento sem riscos de efeitos colaterais, o que importa, principalmente em relação aos remédios que tratam a disfunção eréctil, é consultar um médico e fazer os exames necessários para descartar qualquer condição que eleve os riscos de efeitos adversos.

Para se ter mais ideia de como funciona a saúde sexual masculina e também descobrir algumas dicas que pode pôr em prática agora mesmo para melhorar sua vida sexual, basta dar uma olhada em:

As 4 Melhores Posições para Homens com Disfunção Eréctil;

Como Funciona uma Ereção?;

5 Formas de Durar mais na Cama;

Principais Causas da Disfunção Eréctil

Atenção: Medicamentos para tratamento da disfunção eréctil não devem ser usados por quem não sofre de disfunção eréctil, isso por si só é um fator de risco, além de também poder causar dependência psicológica nesses casos.

Leave a Reply